QUE ESCOLA ESCOLHER?

Para você que é fisioterapeuta, que sempre quis fazer Osteopatia, mas não sabe por
onde começar ou em que escola estudar, aqui vão as dicas de como seguir os passos
corretos para se desenvolver nessa área e poder atuar se tornar profissional Fisioterapeuta
Osteopata legalmente reconhecido no Brasil.

1- Primeiro e mais importante ponto, consultar o site da Associação dos
Osteopatas do Brasil (www.osteopatiabrasil.org.br) e do COFFITO
(www.coffito.gov.br).

A Associação dos Osteopatas do Brasil é a única instituição que têm convênio com o
COFFITO e conjuntamente normatizam a especialidade no país. Nesses sites você
encontrará tudo sobre a regulamentação dessa especialidade no Brasil e também as
normas mínimas de formação para que você possa ser reconhecido como Fisioterapeuta
Osteopata.

2- Veja se a formação que você pretende fazer atende às normas nacionais e
internacionais referentes à osteopatia, como preconiza o COFFITO, a AOB, e a OMS.

Para que sua formação seja válida, a escola que oferece a formação deve cumprir
com alguns requisitos mínimos, veja abaixo:

  • Ter pelo menos 1.000h de aulas teóricas;
  • Ter pelo menos 500h de práticas supervisionadas em osteopatia;
  • Que a formação aconteça no mínimo em 4 anos;
  • Que a escola tenha sistema de controle de frequência e avaliações teóricas e
    práticas periódicas;
  • Que a escola tenha um programa de ensino compatível com o preconizado pela
    AOB;
  • Que seu corpo docente seja composto por especialistas.


3- A formação em osteopatia é uma especialidade da fisioterapia no Brasil.

Portanto para ingressar você deve ser um fisioterapeuta formado. Estudantes de
fisioterapia podem assistir aulas como ouvintes nas escolas, porém deverão assistir
novamente todo o conteúdo da formação após receber seu diploma de fisioterapeuta.
Desconfie de escolas que oferecem uma solução diferente ou que aceitem profissionais de
outras áreas.

4- A Osteopatia é uma formação única.

Apesar de poder ser dividida didaticamente em estrutural, visceral e cranial, a
osteopatia é uma formação única. Não existe portanto a possibilidade de títulos de
osteopatia estrutural, osteopatia visceral, ou osteopatia craniana. Da mesma forma que não
se pode anunciar ser um “fisioterapeuta anatomista” por já ter cursado dois anos de
faculdade de fisioterapia, não se pode anunciar um osteopata estrutural por haver cumprido
dois anos de osteopatia.

Se viu algum curso que ofereça certificado com alguma dessas designações antes da
formação completa, saiba que não é uma certificação reconhecida profissionalmente e
segundo o nosso código de ética não pode ser utilizada para divulgação profissional.
 

5- Seja um Fisioterapeuta Osteopata.

Para se tornar por fim um fisioterapeuta osteopata, reconhecido pela AOB e pelo
COFFITO, você deverá realizar a prova de especialidade que consiste das provas de
conhecimento (avaliação objetiva e dissertativa) e de uma prova de título, na qual deverá
apresentar titulação compatível com a exigida pela AOB e COFFITO.


6- Qual é a vantagem de se tornar um ESPECIALISTA?

Ao obter a titulação você poderá se anunciar como especialista em osteopatia bem
como divulgar os serviços a ela relacionados sem infringir o Código de Ética da Fisioterapia
o qual diz em seu artigo 30 que é proibido ao fisioterapeuta que NÃO tenha a titulação de
especialista profissional se anunciar como tal.

Além disso poderá divulgar em cartão de visita que é especialista em osteopatia,
visto que o Coffito permite que sejam divulgados em cartão de visita apenas as
especializações reconhecidas por esse órgão e as titulações strictu-sensu.

Enfim, com a titulação em mãos você poderá falar e associar livremente, desde que
em acordo com o Código de Ética e Deontologia da Fisioterapia em seus demais itens, o
seu nome à osteopatia. Seja para fins de autopromoção, acadêmico e científico ou em
eventos profissionais

 

A Osteopatia é uma abordagem de saúde maravilhosa, que pode alavancar sua vida
profissionalmente e pessoalmente, mas para isso é necessário trilhar o caminho correto.
Busque sempre as melhores informações, escolha uma boa formação, torne-se um
profissional competente e em caso de dúvida se informe direto com a Associação dos
Osteopatas do Brasil .

E caso queira fortalecer a Osteopatia no Brasil, tornando cada vez mais unida e
forte, participe se associando à AOB. Ela é uma associação sem fins lucrativos que tem
como missão Representar a Osteopatia, defender seus princípios filosóficos, defender uma
formação em Osteopatia nos mais altos critérios estabelecidos internacionalmente,
promover sua excelência profissional e servir como defensora da qualidade da assistência a
saúde em todos os níveis de atenção.

Participe!

Atenciosamente,

André Aragão Chediek
Presidente da Associação dos Osteopatas do Brasil

Fique atualizado! Assine nossa newsletter!